Olá amigo produtor, a questão de hoje trata de como podemos aumentar nossa produção sem ter de aumentar nossa área plantada, e a resposta é bem simples, aumentando a produtividade, ou seja, aumentando sua produção por área.

Apesar de a resposta parecer tão óbvia, é necessário ficar atento a várias oportunidades e técnicas que lhe darão melhores condições para superar esse desafio.

Voltamos, ao nosso bate papo com uma série curta, porém de grande valia para lhe auxiliar a pontos chave no aumento da produtividade do seu campo. E como já é de costume nas nossas conversas, a dividi em tópicos visando facilitar a sua leitura. Vamos lá?!

A regulagem do adequada do maquinário permite desde a economia de insumos, resultando no melhor rendimento do cultivo. Portanto meus amigos não há margem para perdas na semeadura e esse então será o nosso foco de hoje.

FIQUE ATENTO À QUALIDADE DO SOLO E AO USO DE FERTILIZANTES

O manejo do solo inadequado, aliado a uma baixa fertilidade do solo, constitui um dos principais fatores limitantes da produção em regiões tropicais.

Muito além de um substrato, o solo é responsável pelo fornecimento e manutenção de água e nutrientes ao vegetal, além de nele ser reciclada a matéria orgânica tão importante para manutenção de vegetais e microfauna do solo.

A qualidade de um solo interfere desde o crescimento radicular, absorção de nutrientes e desenvolvimento do vegetal por estar relacionado aos processos fotossintéticos. Pode ainda interferir até mesmo na resistência dessas plantas a estresse hídrico, conforme estudo.

Um solo balanceado nutricionalmente impacta positivamente qualquer safra, mas para isso é necessário um balanço entre fatores físicos, químicos e biológicos, bem como pela interação entre esses fatores (FIGURA 1).

O uso adequado de fertilizantes não só resulta em economia de insumos e aumento de produtividade na safra, mas evita também a contaminação por resíduos.

Utilize sempre da análise de solo enviando a cada safra, amostras de solo a um laboratório especializado para medir a real necessidade da sua lavoura. Essas análises são rápidas, não destrutivas e, realizadas por um especialista não irão onerar seus custos, ao contrário lhe trarão maior segurança durante todo o processo. Após a análise, procure um engenheiro agrônomo para recomendação da correção adequada.

Num próximo momento conversaremos com mais detalhes sobre a análise da fertilidade do seu solo.

CONTROLE PRAGAS E DOENÇAS

Pragas e doenças sempre foi um grande problema na agricultura. Causam impactos diretos na qualidade e produtividade das lavouras, que podem variar de acordo com a cultura e severidade do ataque.

Em recente estudo do Cepea (Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada), da Esalq/USP, sobre os impactos econômicos gerados pelas principais pragas que atacam as plantações de soja, milho e algodão no Brasil, foram consideradas perdas médias de produtividade variando de 9,5% a 40%, de acordo com o tipo de praga analisada e que não foi devidamente controlada.

Conforme pesquisadora do centro há muito que fazer nessa área e os desafios não são convencionais como fomentar os trabalhos e a cooperação interdisciplinar, entre economistas, estatísticos, agrônomos e técnicos agrícolas; desenvolver metodologias ajustadas para examinar o problema dos impactos das pragas; ampliar o escopo dos levantamentos de dados a campo e, principalmente, do capital humano envolvido nos sistemas produtivos.

Nesse sentido o monitoramento desses agentes para controle efetivo aumentando a assertividade nas tomadas de decisões e, aumentando a agilidade na resolução de problemas para evitar os danos e perdas da produção.

A Embrapa recomenda utilizar as técnicas do Manejo Integrado das Pragas (MIP), por meio de estratégias que preservam os inimigos naturais dos insetos-praga. Aliam o controle cultural e biológico ao controle químico (agrotóxicos), quando este se faz necessário. No entanto o sucesso do MIP exige dedicação e presença constante do agricultor na lavoura para quantificar a ocorrência das pragas.

E Agrointeli possui a ferramenta adequada para auxiliar você na detecção de danos provocados por pragas e da identificação automatizada e preventiva de pragas e doenças que permitem reduzir o impacto nas lavouras, reduzindo custo operacional e garantindo a intervenção e decisões certeiras. Os mapas gerados indicam a pressão da praga/doença por talhão, indicando se há necessidade de controle no local da infestação ou em toda a lavoura.

FAÇA USO DE TÉCNICAS DE MANEJO MAIS SUSTENTÁVEIS

Plantio direto: é uma técnica de manejo que propõe cobrir o solo para fazer a manutenção dos seus nutrientes. Palha e restos vegetais de plantas são mantidos na terra, prevenindo a ocorrência de processos danosos como a erosão e a desertificação.

 

Como algumas vantagens o uso dessa técnica pode lhe trazer equilíbrio térmico do solo, elevação da quantidade de matéria orgânica na terra, controle de processos erosivos, aumento da produtividade e maior disponibilidade de água e nutrientes aos vegetais.

Rotação de culturas: consiste na alternância de tempos em tempos de diferentes espécies vegetais em determinada área. A recomendação é utilizar plantas com sistemas radiculares diferentes, de modo que cada cultura deixe uma herança residual no solo para ser aproveitada pelo próximo plantio.

Na Figura 3 é possível visualizar que o material deixado pelas culturas antecessoras é responsável por reduzir a ocorrência de plantas espontâneas ao restringir o seu acesso à luz.

Entre as principais vantagens dessa técnica estão a redução da incidência de pragas, diversificação da renda por dispor de novas culturas, aumento de carbono e matéria orgânica no solo, redução do processo de erosão, reciclagem de nutrientes no solo e, aumento da fertilidade do solo.

Integração lavoura-pecuária-floresta (ILPF): integra diferentes sistemas produtivos, agrícolas, pecuários e florestais dentro de uma mesma área. Pode ser feita em cultivo consorciado, em sucessão ou em rotação, de forma que haja benefício mútuo para todas as atividades.

Entre as muitas vantagens do ILPF podemos citar otimização e intensificação da ciclagem de nutrientes no solo; melhoramento da qualidade e conservação das características produtivas do solo; melhoria do bem-estar animal em decorrência do conforto térmico e melhor ambiência; diversificação da produção; aumento da produção de grãos, fibras, carne, leite e produtos madeireiros e não madeireiros; maior eficiência de utilização de recursos naturais e, flexibilidade, que permite ser adaptado para diferentes realidades produtivas.

UTILIZE AGRICULTURA DE PRECISÃO

A agricultura de precisão compreende um sistema de gestão que leva em conta a variabilidade espacial da lavoura a fim de aumentar o lucro e minimizar o impacto ambiental, pelo uso de diversas ferramentas, principalmente a eletrônica, já existente em várias máquinas agrícolas, e sistemas de informação geográfica.

Por ser mais precisa evita desperdícios e age no foco exato dos possíveis problemas, por meio de estudos e armazenamento de dados, permite um melhor uso do dos recursos físicos, ambientais e humanos disponíveis, com as informações sendo alimentadas constantemente.

Há a expectativa que a AP possa ajudar na gestão das variabilidades das propriedades e, com isso, levar o sistema produtivo agropecuário brasileiro a um novo patamar de sustentabilidade.

O uso de drones e imagens de satélites permitem a varredura do ambiente de forma rápida por meio de imagens de alta qualidade que permitem a identificação de pragas e doenças, permitindo ao agricultor fazer a vistoria em tempo real; sensores que detectam a quantidade certa de a que o solo precisa de adubos e as máquinas aplicam apenas o necessário; e, a comunicação entre as máquinas, por meio da qual as estações de irrigação reconhecem a meteorologia são recursos que vem dentre tantos outros a somar para que sua lavoura seja um sucesso da instalação à distribuição.

É necessário identificar e adaptar as tecnologias já disponíveis as suas demandas, seja você meu amigo, pequeno, médio ou grande produtor, colaborando para o uso eficiente e maior retorno em economia de custos e maior retorno em produtividade.

ABUSE NO SOFTWARE PARA ACOMPANHAMENTO AGRÍCOLA

Na agricultura há softwares disponíveis para todos, (você leu todos mesmo) isso os processos da produção, desde o controle de combustível, controle da produção, gerenciamento de plantio e colheita, bem como para otimização de produtos e relacionamento entre cooperados.

Esses recursos propiciam a integração de diversos pontos da cadeia produtiva ao mesmo tempo em que permitem a você agricultor o controle dinâmico e em tempo real disso tudo.

A utilização de softwares específicos em cada área, capaz de precaver erros e enfatizar acertos, de forma a viabilizar e agilizar o processo final de entrega.

Há na internet em diversos portais de agricultura informações sobre as produções, bancos de dados, sobre softwares e outras ferramentas para troca de informação direta. No entanto diante de tanta informação é necessário gerir o conhecimento em favor da inovação, da sustentabilidade e da vantagem competitiva.

Para isso a Agrointelli conta não só com um software, mas também com uma gama de outras ferramentas e equipe de excelência prontos para transformar seus dados de campo em instrumentos inteligentes para planejamento e tomada de decisões.

Clique aqui para te mostrarmos como estamos reduzindo custos e otimizando o trabalho do produtor rural.

ATENTE-SE A MÃO-DE-OBRA QUALIFICADA

De pouco adianta investir no processo e nas tecnologias e deixar de lado um recurso não menos importante: o seu capital humano. Investir em seus colaboradores irá refletir no uso dessas tecnologias e consequentemente nos resultados alcançados.

Promova práticas que desperte em seus funcionários o interesse pela atividade que desenvolvem, proporcionando-lhes melhores condições de salário, contratos e cursos de aperfeiçoamento junto à função desempenhada.

Trabalhadores satisfeitos produzem mais num mesmo período de tempo, e ainda quando esses são motivados se observam menores taxas de rotatividade e absenteísmo.

Deseja saber mais sobre como a Agrointeli pode lhe ajudar a gerir de maneira eficaz sua produção?

Clique aqui e faça uma demonstração gratuita.

Gostou do nosso artigo? Compartilhe-o nas suas redes sociais, afinal de contas informação é poder e nesse caso, é poder de decisão. Até o próximo!

Não deixe de se inscrever na nossa newsletter para receber as próximas atualizações.

Até breve!!!

Renato Borges

Filho e neto de produtor rural e sempre com a cabeça em tecnologia. Engenheiro de formação, criou a Agrointeli com intuito de democratizar a tecnologia no campo para pequeno e médio produtor rural.
0 0 vote
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Resumo Técnico fornecido por Investing.com Brasil.

Siga nos